Em Saúde
Rate this post

O que é mau hálito?

Halitose

O hálito é o aroma do ar que expiramos pela boca. Um hálito desagradável, é o que chamamos de halitose ou mau hálito. Essa condição não é uma doença, e sim um sinal de que algo pode estar errado dentro do seu organismo.

Normalmente, ninguém é capaz de sentir o seu próprio hálito. É para isso que servem os amigos, é muito bom ter em quem confiar e ter esse tipo de intimidade para te avisar do “cheiro de fezes” na boca. Ter a boca muito seca também pode ser sinal de mau hálito.

Existe um mito muito grande de que o mau hálito provem do estômago, mas na maioria das situações, isso não é verdade, e ocorre somente em quadros raríssimos de diverticulose esofágica, doença capaz de causar um odor desagradável no hálito do indivíduo. Esse odor é meio ácido, porém não é fixo, apenas passageiro.

mau hálito causas

Causas do mau hálito

Muito se perguntam como tirar o mau hálito, mas antes vamos entender um pouco mais sobre ele. Entre as causas mais comuns da halitose são as que tem origem na boca, ou seja, 90 a 95% dos casos. Dentre essas causas, podemos mencionar a língua saburrosa e as doenças que acontecem na gengiva, quando não tratadas. A halitose e seu tratamento começam na prevenção.

A saburra lingual é nada mais do que uma bactéria. Essa produz uma placa bacteriana de cor branca ou amarela, precisamente localizada no fundo da língua. Isso se desenvolve, geralmente, quando estamos com uma diminuição na produção da saliva.

Existe remédio caseiro para gengivite? As doenças da gengiva, assim como outras causas do mau hálito podem incluir:

  • Excessos de tecido gengival
  • Estomatites
  • Feridas cirúrgica
  • Cárie aberta e extensa
  • Próteses mal adaptadas
  • Abscessos
  • Dentes semi-inclusos
  • Miíase
  • Cistos dentígeros
  • Câncer de boca.

remedio caseiro

Mas sem pânico! Todas essas condições podem ser identificadas e tratadas com facilidade por um profissional qualificado.

E o que é bom para mau hálito? Primeiramente, as causas menos comuns da halitose são as que não começam na própria boca, as chamadas extra bucais. Essas representam apenas de 5 a 10% dos casos. Estão inclusas, quando pelas vias aéreas superiores, os cáseos amigdalianos. Quando são de origem metabólica, pode ocorrer devido a algumas condições como:

  • Ingestão de alimentos capazes de alterar o hálito
  • Alterações no fígado, rins e intestinos
  • Casos de diabetes não compensado
  • Jejum prolongado
  • Hipoglicemia

mau cheiro no nariz e gosto ruim na boca

Para fazer o tratamento da halitose, é preciso levar em consideração certos fatores de risco que favorecem o surgimento dela, assim como:

  • Tabagismo
  • Ingestão de álcool
  • Doenças em gengiva
  • Doença dos rins
  • Doenças no fígado
  • Casos de diabetes descompensado
  • Constipação intestinal
  • Depressão
  • Cáries extensas e profundas
  • Diminuição do fluxo salivar
  • Respiração pela boca
  • Dieta severa
  • Infecções de garganta
  • Alimentos odoríferos

mal alito

Como acabar com o mau hálito

Como curar mau hálito

Como um todo, os portadores desse problema não notam que sofrem de tal condição. Ser abordado por amigos ou membros da família pode ser sinal de que exista um problema a ser resolvido. Assim como os sintomas que citamos acima, talvez haja necessidade de uma consulta odontológica.

Uma dica básica para evitar o mau hálito é escovar os dentes após todas as refeições. Ainda assim, a maioria das pessoas já passou por alguma situação embaraçosa por causa da halitose, nome correto a se dar para o famoso “bafo”. Segundo o presidente da Associação Brasileira de Halitose (ABHA), o mau hálito pode significar que o organismo não está adequadamente equilibrado ou ainda de que a sua higiene bucal não está sendo feita da forma correta.

como acabar

Remédio para mau hálito

Esse é um problema que além de tudo, tem impacto social, trazendo momentos de constrangimento tanto para quem está com halitose, o portador, fazendo com que ele evite contato com outras pessoas, quanto para quem está próximo e fica sem saber o que fazer ou como manifestar seu incômodo, buscando distância do mau odor. Alguns hábitos que podem evitar a situação, no entanto, podem ser implantados sem qualquer dificuldade, afastando momentos inconvenientes. Anote essas dicas:

1- Coma a cada 3 horas:

Quando estamos em jejum, o organismo começa a queima de gordura armazenada para gerar energia. “Nessa reação, acontece a liberação de compostos baseados em enxofre, que é puxado para a corrente sanguínea e, via pulmão, expirado na respiração”, afirma o presidente da Associação. De acordo com ele, esse tipo de halitose é considerada sistêmica, porque não possui ligação com as condições da boca do paciente. É então que entra a importância de fazer três boas refeições ao longo do dia, intercalando com lanchinhos, essa é considerada uma ótima estratégia no combate do mau hálito, além de ser crucial para uma dieta balanceada.

2- Beber água

A salivação é uma das armas mais eficientes contra o mau hálito e, por 90% da saliva ser água, essa hidratação involuntária também ajudar a prevenir a halitose. “No ato de ingerir ainda é possível limpar a boca para assim eliminar boa parte das bactérias que estão presentes”, afirma o especialista.

3- Escovar a língua

Você, por um acaso, tem o hábito de limpar a língua quando faz a higiene bucal? Caso não tem, comece a ter! Um dos locais que mais promovem liberação de resíduos de enxofre é a língua, quando existe a presença de saburra lingual, causada pelo acúmulo de restinhos de alimentos e também de células da mucosa bucal, junto às bactérias. Para evitar essa situação, o diretor do Centro de Excelência no Diagnóstico e Tratamento da Halitose (CETH) reforça a importância do uso de raspadores de língua. “Eles retiram cerca de 98% da massa de bactérias que ficam na língua”, diz ele.

4- Priorizar alguns alimentos

“O ato da mastigação estimula a produção de saliva, o que reduz o mau hálito, porém alguns alimentos proporcionam uma limpeza bucal ainda melhor”, diz o presidente da ABHA. Entre eles, listam-se as frutas cítricas, como kiwi, laranja, limão; frutas cruas e com casca, como o pepino e a maçã; os adstringentes também são eficientes, como por gengibre. Já a abóbora, o alho e dieta detox ou qualquer outra que for feita de forma muito radical, podem contribuir para o oposto.

5- Mascar um chiclete sem açúcar

Mesmo que não substitua a escovação, o chiclete livre de açúcar é uma carta a ser jogada. Não deixe que falte na bolsa ou na mochila se você passa a maioria do dia fora de casa. “A mastigação desse produto ajuda na higiene dos dentes e seu gosto mascara o mau hálito”, afirma o diretor. Sempre que possível, no entanto, faça uma bela limpeza com a sua escova, o raspador e, claro, o fio dental. Caso seu dentista recomende, invista em um bom enxaguante bucal.

6- Use fio dental

Em uma higiene bucal eficiente, é preciso da escovação dos dentes, da raspagem da língua e do uso do fio dental. Apesar do terceiro ser constantemente desprezado, ele é crucial para uma boa higiene e, assim sendo, para prevenção do mau hálito. Ele retira alguns resíduos acumulados que ficam entre os dentes, esses são espaços que a escova nem sempre consegue alcançar.

7- Descubra a causa

Não é só o jejum ou a péssima higiene bucal que podem causar a um quadro de halitose. Doenças séries como diabetes também podem ser responsáveis pelo problema e, em vários casos, o paciente nem fazer ideia de que é portador do problema. O profissional deve avaliar com cuidado o paciente, com foco em eliminar todas as doenças que podem causar a formação da saburra. Por isso, para ser surpreendido negativamente durante a consulta com o dentista, faça acompanhamento anualmente.

como saber se tenho mau halito

Mau hálito tratamento caseiro

Como saber se tenho mau hálito???

1. Realize todos os dias, após cada refeição, uma higienização correta dos dentes, fazendo uso do fio-dental e de uma escova macia. É de suma importância na hora de prevenir doenças, ou seja, se atentar à técnica correta de escovação com um profissional ou com um técnico em saúde bucal.

2. Para pacientes de doenças da gengiva (periodontal e gengivite) ou ainda para para os que usam aparelho e todos os tipos de próteses, é recomendado o uso de escovas especiais e técnica diferenciadas na hora de escovar os dentes.

3. Fazer a limpeza da língua com cautela é pertinente. Essa depende do seu grau de quantia de saburra lingual.

4. Fazer sempre refeições regulares, a cada 3 ou 4 horas, sempre tendo como preferência os alimentos fibrosos, que estimulam uma melhor produção de saliva.

5. Tomar, pelo menos, 2 litros de água diariamente, porque isso também ajuda no aumento da produção de saliva além de hidratar o organismo e a boca, evitando a formação de placa bacteriana.

tratamento caseiro

Cárie causa mau hálito?

Sim. Por isso, cuide muito bem dos seus dentes, escovando de 3 a 4 vezes por dia, dependendo do número de refeições. Além da escovação, não deixe de lado o raspador de língua e fio dental!

Mau hálito em criança

O mau hálito nas crianças podem ter 4 causas:

1- Sinusite

Seus filhos reclamam muito de dor de garganta ou de nariz entupido? Isso pode ser sinusite. Esses quadros de sinusite fazem acumular fluidos nas vias respiratórias, fazendo com que a garganta se torne o lugar perfeito para proliferação de bactérias. O acontece? Uma halitose que não tem cura apenas com escovação e enxaguante bucal. Caso você suspeite de sinusite (dor de garganta severa, ardência nas vias respiratórias e secreção nasal), marque uma consulta com o médico especialista e assegure-se de que ele ou ela receitem um antibiótico.

2- Objetos estranhos

Talvez não seja a primeira coisa a passar pela sua cabeça. Mas o mau hálito da sua criança pode, sim, ser resultado de algo preso nas vias nasais. Crianças costumam ser curiosas e suas narinas propensas para inserir objetos como grãos, pequenos brinquedos e outros alimentos. Alguns pediatras dizem que quando objetos ficam presos nas vias nasais, isso pode gerar mal cheiro. Caso suspeite de que seja esse o caso, você vai precisar de um médico para fazer essa verificação das vias respiratórias e eventualmente, remover o objeto.

3- Amígdalite

Fazendo uso de uma lanterna, dê uma olhada na garganta do seu filho: consegue ver as amigdalas? Como estão? Amígdalas quando saudáveis precisam ser rosadas e sem manchas, portanto, quando tem alguma infecção, podem ficar avermelhadas e ainda ter manchas brancas e um cheiro ruim. As bactérias se aglomeram nas amígdalas, podendo assim causar halitose. Caso as amígdalas da criança aparentam estar inchadas ou avermelhadas, o pediatra deve examiná-las e prescrever um antibiótico que resolva o problema.

4- Boca seca (xerostomia)

As crianças costumam ser muito ativas e, na correria, pode ser difícil que ela se lembre da necessidade de ser hidratar. O mau hálito, principalmente nas crianças que praticam exercícios é geralmente causado pela falta de hidratação. Caso a criança não beba água o bastante, a boca irá produzir uma quantidade menor de saliva para lavar as bactérias que causam o mau cheiro. Pode ser difícil de crer, mas a falta da saliva também pode causar problemas como a cárie e cavidades nos dentes! Vale a pena um cuidado a mais para garantir que suas crianças bebam água.

como tirar o mau halito

Dentes podres: antes e depois

Para que seus dentes não cheguem a esse ponto, siga todas as dicas acima e não se descuide. A saúde da sua boca é tão importante quanto a do restante do corpo!

Postagens Recentes

COMECE A DIGITAR E PRESSIONE ENTER PARA PESQUISA

tapioca beneficiosnova dieta dukan cardápio